Categorias: Bebê, Dicas

A escolha do nome do bebê

como escolher o nome do bebê

A escolha do nome do bebê deve ser algo bem pensado, afinal, ele carregará este nome por toda a vida, digamos que pra sempre. Independente de credo ou crença, acho a “energia” do nome muito forte, por isso pra mim a atenção deve ser redobrada. Jamais escolheria um nome por mais que achasse lindo se o significado fossem ruim, negativo ou “pesado” ao meu ponto de vista. Logo quando engravidei fiz numerologia, fiz lista de nomes e fui atrás do significados, números e vibrações hahahahaaah.

Desde pequena sonhava em ser mãe. Minhas bonecas chamavam: Biatriz, pra eu dar o apelido de Bia e Fernanda pra eu dar o apelido de Fê. Com o passar dos anos, entrei na adolescência, esqueci das bonecas, mas não do sonho em ser mãe. Com a idade o nome que sempre escolhi pros meus filhos também mudou. Sim, sim, filhos! Sempre sonhei em ter um casal, a Leila e o Matheus.

Escolhi pra menina, Leila, pois queria fazer uma homenagem pra minha mãe biológica que faleceu quando eu tinha 04 anos e ela com apenas 24 anos (Inclusive ano passado quase fiz uma tattoo com o nome dela no pulso, pois já seria também o nome da minha futura filha e nem grávida eu estava).

Passaram-se os anos, ano passado engravidei e logo quando dei a notícia pra família já vieram às perguntas:

– Já sabe o nome?

Nome? Claro que sei!

Se for menina será Leila e se for menino será Pedro (é, mudou por causa do Marido).

Todos (Mãe de criação, Avó, Tia, Prima) fizeram silêncio de disseram:
 
– Mas Pá, porque Leila?
Você não acha melhor colocar outro nome?
Sua mãe era linda, amiga, carismática… Mas sofreu tanto, teve uma vida tão curta… Porque não escolhe outro nome?
Na mesma hora, sem relutar ou querer manter minha homenagem e muito menos sem consultar o Marido soltei:
– Ok, se não vai ser Leila, será Clara, Maria Clara!
E toda a mulherada se debulhou na emoção e achou lindo!
A partir desse dia, não consegui pensar em outro nome. Marido não curtiu muito no início, mas também não dava outras opções e todas as opções que eu dava ele batia o pé e dizia: NÃO!
Depois de algum tempo (curto tempo) de tanto eu falar Maria Clara isso, Maria Clara aquilo ele virou e disse:
– Ok! Você já me convenceu, será Maria Clara e eu vou me acostumar com esse nome.
Lógico que eu ri e disse, quando eu ficar grávida do menino, eu deixo você escolher o nome Pedro pra ele, tá? Hahahahahahhaha
Na realidade nunca em minha vida pensei em outro nome sem ser Leila para minha filha, até pedi “desculpas” pra minha mãezinha lá no céu quando mudei o nome da Baby e também confesso que nunca pensei em Clara, mas depois que fui atrás do significado do nome, fiquei encantada, apaixonada!
Teoricamente, Clara é o “oposto” de Leila… E o que mais desejo é que minha filha tenha uma vida longa, cheia de saúde (o resto no dia a dia vamos vencendo) e que ela seja Iluminada!
Leila: Árabe, significa negra como a noite.
Clara: Latim,  Significa brilhante, ilustre.
Fonte: Google (significado dos nomes)
E com vocês? Como escolheram o nome de seus filhos?
Beijos
 
Grávida de 30 semanas <3
                                          

Comentários