Categorias: Datas comemorativas, Dicas

Madrinha também é mãe!

 

Quem me conhece sabe o quanto sou organizada e ansiosa, não sei se essa é bem a ordem da coisa, mas enfim, eu sempre organizo e penso em tudo antes mesmo de acontecer. Quando pensava em engravidar, já pensava no Batizado do Bebê. Não por ser extremamente católica, mas sim porque acho importante o papel de padrinhos. Amo meus padrinhos e na minha família, sempre foi muito forte a relação padrinhos/afilhados.

Pois bem, engravidei e logo no dia que descobri a gravidez minha cabeça foi a mil com tudo o que precisava ver, aprender, organizar e o batismo não foi diferente rs.

Sim, eu sei que é loucura, mas isso já mudou um pouco e quem diz isso é a Tati Passagem.
Ela vive me dizendo que eu me “acalmei” depois que a Clara nasceu rs.
 
Engravidei e 15 após a descoberta fui na casa da minha tia comunicar minha avó de 89 anos que ela seria bisavó pela primeira vez e neste mesmo dia, com os olhos cheios de lágrimas com a emoção, falei pra aquela que sempre esteve ao meu lado que ela seria a madrinha da Clara.
 
Má,
Você é mais que prima!
Você é meu amor, minha irmã, minha mãe, minha filha, minha bússola e tudo que pode haver de melhor em minha vida.
Obrigada por tudo que fez por mim, fez, faz e fará pela Clara.
Obrigada por ser a madrinha presente que você é, obrigada pelo amor que sente pela Clara.
 
Enfim, madrinha pra mim também merece homenagens e como domingo o dia das mães está aí, nada mais justo do que uma madrinha falar pras madrinhas, né????
 
Batizado dia 24/11/12
Texto da Madrinha:
 
“Ser madrinha é…
…um privilégio enorme!!
…uma grande responsabilidade!
…um delícia! Tem coisa mais gostosa do que ser chamada de “Dinda”?
…um vínculo eterno.
…uma chance de ter um filho que não é seu.
…amar como se fosse seu filho.
…uma prova de amor, dos pais de seu afilhado(a), mostrando que confiam em você.”
 
A Pa me pediu para descrever num texto como é ser madrinha da Maria Clara e acho que ficaria aqui por horas… Primeiro porque toda a minha ligação com essa menina já vem de muito amor de irmã que sinto pela mãe dela e também porque realmente tive certeza que batizar a Clara foi a coroação desse amor eterno.
 
Amei a Maria Clara desde o primeiro dia que soube de sua existência na barriga da Pá, mesmo sem nem saber que seria agraciada em ser sua madrinha… e então o tempo foi passando… Meu Deus eu perdi a fala quando a vi pela primeira vez por trás do vidro da sala de parto, chorei feito criança, perdi a força nas pernas como se tivessem adormecidas…
 
A minha afilhada está crescendo e o amor só aumenta, é gigante! São muitos momentos que preenchem o meu coração, mas tiveram os mais especiais como quando a deitei sobre a pia batismal e ali jurei dar o meu melhor a ela sempre, sendo sua segunda mãe, dando alicerce e zelando pela sua vida. Também me emocionei muito quando a minha avó, sua bisa, a conheceu e, em meio a tanta fraqueza causada pelo seu tratamento de saúde, ela sorriu para a Clara com olhos emocionados de alegria.
 
Agora são 23:30h do dia 28/04/2013 e com o coração na ponta dos dedos parei para escrever porque hoje a Pa teve um curso e passei o dia com a Clara! Brincamos tanto… rolei com ela, dei leite, fruta, troquei e ela adormeceu em meus braços pela primeira vez. Aí para não acordar eu deitei com ela e ali fiquei contemplando o seu sono, passou um filme na minha cabeça, em pensamento eu disse a ela que sempre estaria ao seu lado e escorreu lágrima de gratidão por ser sua madrinha.     
 
Eu só sei que a dinda aqui é muito coruja e a cada novidade que a Maria Clara apresenta eu babo como se fosse a primeira… hehehehehehe… Bom demais!
Bjs a todas, especialmente às dindas.
 
Dinda com a Clara no dia 28/04/13 e Dinda com a Clara na barriga dia 20/05/2012 no chá de bebê
 
 
Gostaram?
Como é a relação das madrinhas por aí?
Como e porque foi a escolha?
Beijos

Comentários